Jogadores Dungeon & Dragons On-line

Conectar-se

Esqueci minha senha

Últimos assuntos

» duvida para comprar points
Sex Dez 28 2012, 07:17 por bilk tiago

» testesdasdawdawdawdadadada
Ter Ago 07 2012, 02:03 por Harkym

» ficar esperando instalar upgrades
Sex Jul 13 2012, 22:17 por seob

» Lista de Rebornados da Guild em Progresso até nvl 10
Sab Mar 24 2012, 19:10 por seob

» Prévia Pauta Reunião - 14/03/12 - 21:30hrs
Ter Mar 20 2012, 09:40 por Paladino

» Novo pacote e prejuizos
Qua Mar 07 2012, 10:43 por seob

» RPG - Nova Função no forum, ajudem-me a configura-la
Sex Mar 02 2012, 12:16 por seob

» Msg Guild - HP e SP chars nvl 20
Seg Jan 23 2012, 14:16 por Rhagen

» Reborn FAVOR OLHAR
Sab Dez 17 2011, 17:59 por seob

Navegação


    Definição de Guilda

    Compartilhe
    avatar
    Magus

    Mensagens : 8
    Data de inscrição : 13/07/2011
    Idade : 35
    Localização : Itu, São Paulo

    Definição de Guilda

    Mensagem  Magus em Dom Out 30 2011, 20:00

    Encontrei esta definição para Guilda, interessante para todos!

    Corporações e guildas

    Instituições típicas da Idade Média européia, as corporações e as guildas também tiveram expressão na América, nos primeiros tempos da colonização. Algumas delas, como a associação dos prateiros, tornaram-se importantes na Cidade do México e em Lima.
    Corporações e guildas foram organizações profissionais criadas na Idade Média para proteger os interesses e manter os privilégios de artesãos e comerciantes. Em sentido estrito, as corporações reuniam apenas os artesãos, enquanto as guildas constituíam formas mais amplas e diversificadas de associação, que abrangiam comerciantes e mercadores. Outras guildas, sem relevância econômica, tinham caráter religioso, beneficente ou de lazer.
    Estruturalmente, inspiraram-se no modelo hierárquico das ordens religiosas, donde os aspectos de fraternidade ou irmandade que apresentavam. O nome guilda deve-se ao fato de seus membros, originalmente, efetuarem contribuições em espécie para mantê-las (um dos significados de guilda é pagamento, compensação).
    Características da realidade medieval européia, as corporações e as guildas apareceram em conseqüência do que se veio a chamar processo de urbanização e aburguesamento. Tornaram-se instrumentos de proteção de uma categoria frente à concorrência de outros grupos sociais e de atividades não-reguladas de servos ou camponeses livres, que ofereciam à venda o excedente de sua produção agrícola sem uma política de preços definida.
    As guildas eram dirigidas por mestres, obrigatoriamente donos de oficinas ou lojas, e detentores de marcas de manufatura ou comércio. Abaixo dos mestres vinham os oficiais (isto é, os que já tinham ofício) ou jornaleiros, remunerados por jornada diária de trabalho e, por fim, os aprendizes. Para ser alçado a mestre, o candidato tinha de fazer uma "obra-mestra", que era julgada pelos mestres de sua guilda. Se aprovado, habilitava-se a abrir sua própria oficina.
    Essas instituições, extremamente fechadas e resistentes à inovação, preservavam os privilégios monopolísticos de cada segmento profissional (ourives, ebanistas, prateiros etc.) e restringiam a ação da concorrência e mobilidade de seus quadros. Para tanto, impunham severas normas de adesão e permanência, fixavam preços e salários, proibiam horas extras e exigiam rigorosos métodos de produção e aproveitamento de matérias-primas. O mesmo pode ser dito das guildas de comerciantes, que controlavam o mercado sob sua jurisdição, fixando preços e proibindo ou limitando com rigor atividades mercantis por parte de estranhos à cidade e à própria guilda.
    O instinto de preservação e a tendência ao encastelamento levaram as guildas ao imobilismo e a conflitos com oficiais e aprendizes, que não tinham oportunidade de crescimento e desenvolvimento profissional, subordinados ao rígido paternalismo dos mestres que reservavam para suas famílias o monopólio da atividade. Logo surgiram organizações secretas de jornaleiros, que procuravam romper as barreiras de transmissão dos ofícios, de comercialização e produção.
    As guildas não se limitavam ao papel protetor: davam também ao artífice e ao comerciante alguma representatividade social e política, pois essas categorias eram desprezadas ou ignoradas pela aristocracia e pelos senhores feudais, que geralmente não residiam nas cidades.

    Fonte:
    Barsa
    avatar
    Rhagen
    Líder do Clan
    Líder do Clan

    Mensagens : 62
    Data de inscrição : 15/02/2011
    Idade : 33
    Localização : Frutal

    Definição histórica de Guilda

    Mensagem  Rhagen em Seg Out 31 2011, 10:38

    Muito interessante Magus...

    Ao contrário da forma histórica que ocorreu o nascimento e o desaparecimento das guildas, esperamos que nossa Guilda continue sendo uma aliança entre amigos e que a democracia seja a base para as nossas decisões, evitando assim arbitrariedade e desproporcionalidade.

    Abraços.

      Data/hora atual: Dom Dez 16 2018, 18:09